ANS aprova reajuste de 15% em planos de saúde individuais, maior alta em 22 anos


A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) aprovou nesta última quarta-feira (26) o reajuste anual de 15,5% para planos de saúde individual e familiares. O percentual é o teto válido para o período entre maio de 2022 e abril de 2023. Cerca de 8 milhões de beneficiários serão afetados, o que representa 16,3% dos consumidores de planos no Brasil. 

Esse é o maior percentual aprovado desde 2000, quando entrou em vigor o modelo atual de reajuste. O maior reajuste autorizado pela ANS até agora havia sido de 13,57%, em 2016.

Em 2021, pela primeira vez, os planos individuais tiveram reajuste negativo (-8,19%) por causa da queda na utilização dos serviços da saúde suplementar e a consequente redução das despesas assistenciais em 2020 em razão da pandemia.
De acordo com a ANS, o cálculo é baseado na diferença das despesas assistenciais por beneficiário dos planos de saúde individuais de um ano para o outro. Dessa forma, o índice de 2022 resulta da variação das despesas assistenciais ocorridas em 2021 em comparação com as despesas assistenciais de 2020.

*Metro1/Foto: Divulgação

Nenhum comentário:

Postar um comentário