Comitê da Petrobras considera inelegíveis dois nomes indicados para conselho da estatal

Foto: Divulgação

A Petrobras divulgou nesta última quinta-feira (14) a ata da reunião do Comitê de Elegibilidade (Celeg), que faz parte do Comitê de Pessoas (Cope), com a análise dos indicados pela União aos cargos de membros do Conselho de Administração da estatal.

No parecer, o Cope/Celeg disse que no caso da indicação de Jônathas Assunção Salvador Nery de Castro, que é Secretário Executivo da Casa Civil da Presidência da República, "é praticamente impossível estabelecer um critério ou um processo objetivo que possa mitigar e/ou eliminar os conflitos de interesse". Por isso, foi considerado "inelegível".

Outro indicado, Ricardo Soriano de Alencar, Procurador-Geral da Fazenda Nacional, também foi considerado inelegível para o cargo de conselheiro. O parecer lembra que "enquanto Procurador Geral da Fazenda Nacional", a legislação " não autoriza" a indicação de pessoa que tenha ou possa ter qualquer forma de conflito de interesse. "Isto posto entendemos que o candidato não é elegível”, destacou o parecer.

A negativa envolvendo os dois nomes foi unânime pelos integrantes do Celeg. O Comitê, porém, não tem poder de veto.

*Metro1

Nenhum comentário:

Postar um comentário