Covid já causou 677,2 mil mortes no Brasil; média móvel de óbitos segue em estabilidade

Reprodução

O Brasil registrou nesta última segunda (25) 192 mortes pela Covid-19 nas últimas 24 horas, totalizando 677.213 desde o início da pandemia. Com isso, a média móvel de mortes nos últimos 7 dias é de 237. Em comparação à média de 14 dias atrás, a variação foi de -1%, indicando tendência de estabilidade.

Brasil, 25 de julho
  • Total de mortes: 677.213
  • Registro de mortes em 24 horas: 192
  • Média de mortes nos últimos 7 dias: 237 (variação em 14 dias: -1%)
  • Total de casos conhecidos confirmados: 33.621.516
  • Registro de casos conhecidos confirmados em 24 horas: 32.463
  • Média de novos casos nos últimos 7 dias: 43.126 (variação em 14 dias: -23%)
  • Acre, Amapá, Ceará, Mato Grosso do Sul, Paraná, Roraima e Tocantins não registraram novas mortes pela doença no período de 24 horas.
No total, o país registrou 32.463 novos diagnósticos de Covid-19 em 24 horas, completando 33.621.516 casos conhecidos desde o início da pandemia. Com isso, a média móvel de casos nos últimos 7 dias foi de 43.126, variação de -23% em relação a duas semanas atrás.

Em seu pior momento, a média móvel superou a marca de 188 mil casos conhecidos diários, no dia 31 de janeiro deste ano.

Curva de mortes nos estados
Em alta (11 estados): ES, MG, RJ, AM, PA, RR, TO, BA, MA, PI e SE
Em estabilidade (9 estados): SP, GO, MS, MT, RO, AL, PB, PE e RN
Em queda (6 estados mais o DF): PR, RS, SC, DF, AC, AP, CE
Os números estão no novo levantamento do consórcio de veículos de imprensa sobre a situação da pandemia de coronavírus no Brasil, consolidados às 20h. O balanço é feito a partir de dados das secretarias estaduais de Saúde.

Consórcio de veículos de imprensa
Os dados sobre casos e mortes de coronavírus no Brasil foram obtidos após uma parceria inédita entre g1, O Globo, Extra, O Estado de S.Paulo, Folha de S.Paulo e UOL, que passaram a trabalhar, desde o dia 8 de junho de 2020, de forma colaborativa para reunir as informações necessárias nos 26 estados e no Distrito Federal (saiba mais).


*G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário