Desde 2018, licenças para armas na Amazônia Legal aumentam em 219%

Foto: Agência Brasil

O relatório Amazônia no Alvo, do Instituto Igarapé, mostra que a criminalidade na Amazônia Legal é agravada pelo aumento de armas em circulação na região. O estudo aponta que, entre 2018 e 2021, as facilidades criadas pelo governo federal na política de acesso à armas ampliou em 219% as licenças para pessoas físicas na Amazônia Legal. A informação é do g1.

A Amazônia Legal é formada por nove estados: Acre, Amapá, Amazonas, Mato Grosso, Pará, Rondônia, Roraima, Tocantins e parte do Maranhão. A região tem 772 municípios e ocupa pouco mais de 5 milhões km², correspondentes a cerca de 58,9% do território brasileiro, que tem 8,5 milhões de km².
As mortes por arma de fogo na Amazônia Legal cresceram 4% entre 2012 e 2020. Passou de 5.537 para 5.780. O número de armas passou de 57.737 armas registradas em 2018 para 184.181, em 2021.

*Metro1

Nenhum comentário:

Postar um comentário