Pesquisa Ipec: 41% dos baianos se dizem otimistas em relação ao futuro; 32% estão pessimistas

Foto: Guarda Municipal

Pesquisa realizada pelo Ipec (antigo Ibope), divulgada na sexta-feira (23) e contratada pela TV Bahia, revela os índices de otimismo do povo baiano em relação ao futuro do Brasil.

O Ipec perguntou como o entrevistado "diria que se sente atualmente em relação ao futuro do país". 35% dos entrevistados responderam que estão otimistas, que junto com os 6% que se dizem muito otimistas fazem o estado ter 41% de pessoas que dizem se sentir otimistas em relação ao futuro do Brasil.

Por outro lado, 21% se dizem pessimistas e outros 11% dizem estar muito pessimistas com o futuro do Brasil. Além disso, 20% se dizem nem otimista nem pessimista. E 7% não responderam.

O índice de otimismo é maior entre as pessoas com renda familiar de mais de dois salários. Nesse grupo, os otimista e muito otimistas são 52%. Enquanto entre as pessoas com renda familiar de mais de 1 a 2 salários, o nível total de otimismo é de 43%. Já entre quem ganha até 1 salário, o índice total de otimismo com o futuro do país é de 37%.
O índice total de otimismo entre os brancos é de 45%, e entre os negros de 40%. Os evangélicos da Bahia otimistas com o futuro do país são 43%, contra 41% dos católicos e 36% dos representantes de outras religiões.

O Instituto em Pesquisa e Consultoria (IPEC) ouviu 1.504 pessoas, entre os dias 20 e 22 de setembro, em 72 cidades do estado. A margem de erro é de três pontos percentuais para mais ou para menos, considerando um nível de confiança de 95%.

A pesquisa foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número BA - 05576/2022 (TRE) e BR - 04999/2022 (TSE).


*G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário