Lula viaja a Brasília para debater PEC e tentar acordos com o Congresso

Foto: Ricardo Stuckert

O presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT) participa, a partir desta segunda-feira (28), de diversas reuniões em Brasília com aliados e a cúpula do Congresso definir sobre a PEC da Transição, que vai rebatizar o Auxílio Brasil de Bolsa Família e garantir que o pagamento de R$ 600 possas continuar ao longo de 2023.

A previsão inicial é que Lula passe a semana toda na capital. Na quarta-feira (30), o presidente eleito começa a receber os relatórios produzidos pelos grupos de trabalho de sua equipe de transição, que estão analisando os dados da administração federal em diferentes áreas, como saúde e segurança pública, por exemplo.

São 31 grupos com 416 integrantes, sendo 50 em cargos comissionados, que vão preparar um raio-x da situação do país e indicar o caminho das primeiras medidas que o presidente eleito deve tomar a partir de janeiro, após a posse.
A prioridade de Lula em Brasília é destravar as negociações da PEC (Proposta de Emenda à Constituição) da Transição, para que haja tempo hábil para o Congresso votar a medida ainda este ano.

O objetivo é alterar as regras das contas públicas sem furar o teto de gastos —que limita as despesas ao Orçamento do ano anterior, mais a inflação. Na prática, o governo pretende fazer gastos além do teto para bancar o benefício.

*Bahia.ba

Nenhum comentário:

Postar um comentário